14 maio 2009

Quero ser Excomungado

"... Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas". (Apocalipse 18:4)

Ao Sr.

Joseph Alois Ratzinger

Chefe do Estado do Vaticano e Líder da Igreja Católica Apostólica Romana

Inicialmente, gostaria de lhe dizer que os títulos de "papa" ou "padre" são ilegítimos e contrários às Escrituras. A palavra "papa", como sabemos, vem do latim papa ou pappa, "papá" ou "papai", "tutor", derivado por sua vez do grego πάππας, páppas, sendo uma forma afetuosa de "pai". O mesmo ocorre com o título "padre", que procede do latim pater patris, e significa "pai dos pais", sendo, também, contrário às Escrituras. [1]

Espiritualmente falando, só tenho um Pai que está no céu, que é Deus. Somente o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus pode usar este nome. A Bíblia nos diz: "E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus". (Mateus 23:9). Portanto, tais títulos católicos são blasfemos e heréticos. Por isto, não me referi ao senhor com o título de "papa", pois não o reconheço como "pai".

Aliás, é bom esclarecer que só posso chamar Deus de Pai, porque nasci de novo, pela fé em Jesus Cristo. Caso contrário, eu seria mera criatura. Para ser filho de Deus é necessário nascer de novo (Jo 1:12-13; Mt 5:9, 44-45; Lc 6:35; Jo 12:36; Rm 8:14-16; 9:26; Gl 3:26; 4:5, 7; Ef 1:5; 2:3; 5:1, 8; 1 Jo 3:1; 3:10).

Também, não há que se falar em "sacerdotes", pois não há nenhum ser humano que possa ser mediador entre Deus e os homens. Somente JESUS CRISTO é o Mediador: "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem". (1 Timóteo 2:5)

Os sacerdotes existiram somente nos tempos do Antigo Testamento (Hb 7:28). Jesus Cristo é nosso Sumo Sacerdote, conforme lemos: "Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado". (Hb 4:14-15). Portanto, não reconheço nenhum líder dessa religião como "sacerdote".

Quanto ao blasfemo título de "vigário de Cristo", a Bíblia nos mostra que o Vigário (Substituto) de Cristo é o Espírito Santo e não homens falíveis e pecadores como os "papas" e "padres" católicos: Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito". (Jo 14:26). "Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei". (Jo 16:7) [2]

Assim, dirigindo-me ao líder máximo dessa instituição política e religiosa, venho, pela presente, solicitar que me faça o favor de deletar, de uma vez por todas, meu nome do rol de membros dessa herética religião, conhecida como "igreja católica apostólica romana", cuja nomenclatura, por sua vez, também não tem a menor fundamentação bíblica.

Aliás, é sempre bom lembrarmos que essa falsa religião NÃO É (e nunca foi):

- igreja: pois é um falso Cristianismo, por pregar um "outro evangelho". Suas práticas, dogmas, crendices e superstições são heréticas e antibíblicas; [3]

- católica: por não ser universal; pelo menos, quanto à legitimidade da mesma. Nós, os crentes fiéis à Bíblia, abominamos tal instituição religiosa e a sua suposta universalidade;

- apostólica: por não ser originada nos primeiros apóstolos da igreja primitiva; pois, sabemos que só existiram 14 apóstolos (os 12 iniciais, incluindo Judas. Depois, este foi substituído por Matias. E, depois, veio o apóstolo Paulo, como um abortivo). Após a morte do apóstolo João, na Ilha de Patmos, não houve mais o ofício de apóstolo.

Com relação à invencionice da sucessão apostólica, leiamos o trecho a seguir: "Pedro não possui o primado, porque ele mesmo diz que não é a Pedra mencionada em (Mt 16:18): E, chegando-vos para ele, pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo. Por isso também na Escritura se contém: Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina, eleita e preciosa; e quem nela crer não será confundido. E assim para vós, os que credes, é preciosa, mas, para os rebeldes, a pedra que os edificadores reprovaram, essa foi a principal da esquina, e uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, para aqueles que tropeçam na palavra, sendo desobedientes; para o que também foram destinados (1 Pe 2:4-8 ACF). A Pedra é Cristo (1 Co 3:11). E Ele, Cristo, e somente Ele é o fundamento da Igreja. Foi assim que Pedro e os demais apóstolos entenderam a mensagem que Cristo disse no Getsêmani; e que Roma a deturpou. Nunca houve, não há, e jamais haverá sucessão apostólica. Existiram quatorze apóstolos na história da Igreja e jamais existirã o outros". [4]

- romana: Pedro não foi "papa" e não esteve em Roma. Essa falsa religião (a ICAR) surgiu oficialmente com o imperador romano Constantino e não como uma continuidade apostólica em sequência ao apóstolo Pedro. Ela não tem como traçar sua história anteriormente a 313 d.C., data em que Constantino adotou o "Cristianismo" como religião oficial do império romano. Em 400 d.C., o império romano decretou que o Cristianismo (paganizado) era a única religião do império. Portanto, a igreja católica não deveria se autodenominar "romana", mas "constantiniana"!

Por essas e outras, o senhor me fará um grande favor em deletar meu nome, anulando de seus registros o meu "batismo infantil", que é uma outra heresia, pois criança não tem como crer e, portanto, não pode e não deve ser batizada (Mc 16:16). Lembre-se que a tal "regeneração batismal" que sua religião ensina, também é uma grande heresia, pois batismo não salva ninguém. O ladrão que morreu na cruz, ao lado de Jesus Cristo, não foi batizado, mas foi salvo mesmo assim, como nos ensina Jesus Cristo (Lc 23:43). Devemos ser batizados apenas como um testemunho público de nossa fé em Jesus Cristo, por ser uma ordenança bíblica para os que nEle crêem.

Anule também minha "primeira comunhão", outra grande blasfêmia, pois Jesus Cristo está vivo, assentado à destra do Pai (Hb 10:12) e jamais estaria num biscoito de farinha de trigo, que é oferecido aos incautos nas blasfemas missas. [5]

Anule, ainda, o tal "sacramento da crisma", ao qual fui submetido quando criança, pois não dependo de imposição de mãos de qualquer "sacerdote" para receber os dons do Espírito Santo. Tal fato ocorreu, automaticamente, quando de minha conversão a Jesus Cristo (At 2:38; 1 Co 1:7, 7:7).

Escrevo-lhe esta carta, não pelo fato de que eu precisasse de sua autorização para sair do domínio papal; mas, é para apagar, de uma vez por todas, qualquer vínculo com essa enganosa religião, que é um falso Cristianismo, desde o seu surgimento e tem enganado milhões, ou melhor, bilhões de almas neste mundo.

Não tenho o menor temor em ser excomungado por essa falsa religião, como ocorre com tantos católicos que temem que isto lhes aconteça um dia. Ser excomungado deve ser motivo de grande honra para qualquer cidadão que conheça as Escrituras, sendo assim, liberto do jugo papal. Até porque, com a verdadeira conversão a Jesus Cristo, as pessoas saem correndo dessa herética religião.

A Bíblia, ao se referir à igreja católica, a grande prostituta de Apocalipse 17, a Babilônia, assim nos exorta: "... Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas". (Ap 18:4)

É de livre e espontânea vontade que me declaro NÃO CATÓLICO há mais de oito anos. Biblicamente convicto, já abandonei os arraiais de Roma há tempos. Aliás, antes mesmo de minha conversão eu já havia parado de frequentar a igreja católica, há algum tempo, pois procurava pela VERDADE!

Minha conversão se deu por obra do Espírito Santo, quando conheci a verdade que liberta: a Palavra de Deus. Assim, conheci o plano de salvação estabelecido por Deus, independente de qualquer religião. [6] Meu Senhor e Salvador Jesus Cristo declarou: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará". (Jo 8:32). Ele é o único Caminho: "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim". (Jo 14:6).

Glórias, pois, a Deus, que um dia teve misericórdia de mim e retirou a cegueira de meus olhos, livrando-me do engodo religioso ao qual havia pertencido, desde minha infância, por ser oriundo de uma família católico-romana, haja vista viver num país com grande influência dessa religião. Isto foi culpa dos colonizados portugueses e espanhóis que para cá vieram, trazendo alguns padres, sua influência católica e suas superstições (por isto, nosso país é tão atrasado em todos os sentidos, escravizado e cheio de crendices e superstições, já desde seu descobrimento, como ocorre com todos os países dominados pela religião romana).

Quanto aos aspectos legais, afirma o Cânone 751 do Código Canônico dessa igreja: "Diz-se heresia a negação pertinaz, depois de recebido o batismo, de alguma verdade que se deve crer com fé divina e católica, ou ainda a dúvida pertinaz acerca da mesma; apostasia, o repúdio total da fé cristã; cisma, a recusa da sujeição ao Sumo Pontífice ou da comunhão com os membros da Igreja que lhe estão sujeitos".

Assim, no momento exato em que ocorreu minha conversão a Jesus Cristo, e minha saída, de uma vez por todas, dessa religião, cometi (segundo ensina sua religião) dois dos "pecados" acima destacados: a heresia e o cisma.

A heresia se trata da negação ou dúvida pertinaz de uma verdade que deve ser crida com fé divina e católica da parte de um batizado. No cânone 750, indicam-se quais as verdades de fé divina e católica (crer no "magistério" e na "tradição católica").

Eu, por seguir exclusivamente a Palavra de Deus, que é minha única regra de fé e prática (Is 8:20, 30:8; Sl 19:7,8; Dt 4:2; Mt 15:2, 6, 9; Ap 22:18), não aceito, de forma alguma, o magistério dessa igreja, nem as falácias de suas tradições e invencionices humanas (Mt 15:3, 6; Cl 2:8; 2 Ts 3:6).

Também, não oro a santos, nem a Maria. Oro diretamente a Deus, não usando de vãs repetições como ensina essa religião, pois isto é condenado pelas Escrituras (Mt 6:6-8; Fp 4:6; 1 Jo 5:15).

Tenho a informar, ainda, que a "deusa" que vocês inventaram (a chamada "Nossa Senhora") não é minha mãe, muito menos "mãe de Deus" como ensina sua religião. Deus é Espírito, é Eterno, Ele não tem "mãe". [7] Jesus Cristo sempre existiu, pois Ele é Deus, é Eterno, e Maria foi apenas Sua mãe humana, visto ser Ele 100% Deus e 100% Homem. Maria é apenas minha irmã em Cristo, uma humilde "serva do Senhor", como ela mesma fez questão de frisar (Lc 1:38) e também careceu de um Salvador, por ser ela um ser humano (e não um ser divino), descendente de Adão e Eva (Lc 1:47). O único que foi concebido sem pecado foi Jesus Cristo!

Como o senhor pode ver, sou, de acordo com seu Código Canônico, um "herege". Na mesma situação minha, encontram-se todos aqueles a quem vocês chamam de "protestantes" (mas que, atualmente, em virtude do ecumenismo, sua religião resolveu denominá-los "irmãos separados", numa estratégia política, hipócrita e subreptícia, para enganar os incautos e tentar trazê-los de volta ao domínio papal).

Não sou protestante, pois sou Batista e os batistas não se originaram no evento conhecido como "Reforma Protestante". Pelo contrário, foram perseguidos por Roma e a História registra que mais de 50.000.000 de batistas (fora outros) sofreram o martírio por não aceitarem as heresias da "regeneração batismal" e o "batismo infantil" ensinados pela igreja católica (isto tudo ocorreu muito antes da Reforma Protestante) !!! [8]

Quanto ao cisma, ele é definido no cânone 751 como a recusa de sujeição ao "Sumo Pontífice" ou de comunhão com os membros da igreja católica a ele sujeitos. Quem se subtrai à obediência da igreja católica e à comunhão constitui-se propriamente um "cismático", independentemente do motivo que haja para tanto.

Como se não bastasse minha "heresia", sou também um "cismático", pois há tempos não frequento igrejas católicas, não vou a missas, não confesso pecados a "padres", não me sujeito ao "papa", etc. A Bíblia nos ensina que devemos confessar nossas "culpas" aos irmãos (Tg 5:16); mas, nossos pecados, devem ser confessados diretamente a Deus (Sl 32:5; Pv 28:13; Dn 9:4, 20; 1 Jo 1:9).

Estou, pois, manifestando, por escrito, minha rejeição formal à igreja católica e aos seus heréticos ensinos, e espero obter o reconhecimento de meu "cisma" e "heresia", conforme seu Código Canônico.

É bom lhe esclarecer, em tempo, que não cometi o pecado da "apostasia", acha vista que jamais repudiei minha fé cristã. Pelo contrário, com minha conversão a Jesus Cristo é que nasci de novo (Jo 3:3, 5) e, assim, tive o privilégio de tornar-me um verdadeiro cristão. A religião católica, sim, é que é apóstata desde o seu surgimento, com o imperador Constantino, e devia, portanto, se autoexcomungar (se possível fosse), por ser ela mesma a total apostasia em si, a Prostituta (Ap 17).

Antes, eu pensava ser cristão, mas não era (como todo católico), pois a ICAR jamais foi o verdadeiro Cristianismo, mas se trata de um sistema político-religioso pagão, com práticas heréticas e antibíblicas, que apresenta um outro "Jesus" que não é o Jesus Cristo da Bíblia. O "Jesus" de vocês é "sacrificado", cotidianamente, em cada missa que é celebrada (contrariando Hb 7:25-27, 9:24-26, 10:12), além de após quase 2.000 anos de Sua ressurreição, ainda ser apresentado morto em uma cruz sangrenta, um objeto de vergonha e escárnio (Gl 3:13). Quanta blasfêmia!!!

Vejamos esta citação que bem resume o que quero dizer: "O Jesus dos católicos romanos que eu conhecia era o Cristo do crucifixo, com seu corpo continuamente dependurado na cruz, simbolizando, de forma apropriada, o sacrifício repetido perpetuamente na missa e a Sua obra de salvação incompleta. Aproximadamente há dois milênios, o Jesus da Bíblia pagou totalmente a dívida dos meus pecados. Ele não necessita mais dos sete sacramentos, da liturgia, do sacerdócio, do papado, da intercessão de Sua mãe, das indulgências, das orações pelos mortos, do purgatório, etc. para ajudar a salvar alguém. Os católicos romanos dizem que amam a Jesus, mesmo quando se chamam de católicos carismáticos, católicos "evangélicos" , ou católicos renascidos, mas na verdade eles amam um Jesus que não é o Jesus bíblico. Ele é "um outro Jesus"." [9]

Outrossim, apesar de estar solicitando oficialmente minha excomunhão, sei, pela leitura dos cânones dessa "igreja", que já fui (ou deveria ter sido) excomungado, automaticamente, no momento da minha conversão a Jesus Cristo. Quando isto ocorreu, percebi que a religião católica é uma farsa, um embuste, e nunca mais entrei numa igreja católica, nem me submeti a qualquer "autoridade" de sua liderança. Por ser considerado, consequentemente, "herege" e "cismático" já estaria excomungado automaticamente, o que me pouparia de escrever a presente carta.

O Cânone 1.364, §1, (sem prejuízo do disposto no cânone 194, §1, n.2) diz que um "apóstata da fé, um herege, ou um cismático" incorre na excomunhão latae sententiae; ou seja, automaticamente!

Portanto, existe, na realidade, uma MULTIDÃO DE EXCOMUNGADOS! Todos os que nasceram de novo, pela fé em Jesus Cristo (Jo 3:3, 5), deixando essa herética religião, por não crerem em seus dogmas, tradições, práticas e "sacramentos", já podem se considerar excomungados! TODOS os que se tornam "filhos de Deus", deixam de ser, automaticamente, "filhos de Roma"; pois, tais situações são totalmente antagônicas e irreconciliáveis!

Assim sendo, mesmo já estando excomungado, automaticamente, conforme prevê seu Código Canônico, gostaria de formalizar meu pedido de excomunhão, pois, caso tenha havido um esquecimento por parte da liderança dessa igreja em me excomungar, aproveito para formalizar este pedido.

Já que essa igreja considera "católico", por exemplo, todos os que nascem num país católico (como é o caso do Brasil), por descenderem de famílias católicas (engrossando, assim, o número de "adeptos" dessa religião), aproveito para solicitar a retirada do meu nome dessa imensa lista, para mostrar que a verdade não é bem assim como os números mentirosos indicam.

Face o exposto, exijo que seja declarada minha excomunhão, imediatamente e ex officio, nos termos do que dispõe o § 1.º do Cânone 1364 do Código Canônico.

Declaro que não há a menor chance de eu vir a me arrepender desta decisão, pois ela é feita de forma bíblica, consciente, livre, irretratável, irrevogável e inarrependível.

Tenho plena convicção do que ensinam as Escrituras e plena certeza e garantia de minha salvação eterna e imperdível, por confiar única e exclusivamente em JESUS CRISTO e não em vãs tradições humanas ou em religiões! Sou salvo pela graça, mediante a fé, e não por obras (Ef 2:8-9).

Disse JESUS CRISTO: "Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora". (Jo 6:37)

Atenciosamente.

Humberto Ribeiro Fontes

Ex-católico, agora, filho de Deus, salvo eternamente pela fé em Jesus Cristo

11/05/09

NOTAS:

[1] Fonte: Wikipédia – A enciclopédia livre, disponível em: http://pt.wikipedia .org/wiki/ Papa e em http://pt.wikipedia .org/wiki/ Padre

[2] a) Papas Têm Clamado Ser DEUS , Traduzido por Marco Aurélio de Castro Lima, disponível em: http://www.solascri ptura-tt. org/Seitas/ Romanismo/ PapasTeemClamado SerDeus-TGroppi. htm

b) Os Vigários de Cristo, Mary Schultze, disponível em: http://www.cpr. org.br/Os_ Vigarios_ de_Cristo. htm

[3] Doutrinas católicas romanas examinadas somente à luz das Escrituras Compilação por Keith L. Brooks, D.D. Tradução por Valdenira N. M. Silva, Out. 2000, disponível em: http://www.solascri ptura-tt. org/Seitas/ Romanismo/ Brooks-DoutRoman iALuzEscrit- Tudo.htm

[4] Breve refutação da infalibilidade papal - Por Rodrigo Silva Barros, disponível em: http://br.groups. yahoo.com/ group/solascript uratt/message/ 2721

[5] O Biscoito da Morte, disponível em: http://www.chick. com/reading/ tracts/0816/ 0816_01.asp

[6] O Plano simples de Deus para sua salvação, disponível em: http://www.scribd. com/doc/6301730/ O-Plano-Simples- de-Deus-Para- a-Sua-Salvacao

[7] Deus não tem "mãe", autor: Humberto Fontes, disponível em: http://www.scribd. com/doc/7825843/ DEUS-NAO- TEM-MAE

[8] a) Batistas não são protestantes, autor: Vernon C. Lyons, tradução por Steve Montgomery, disponível em: http://solascriptur a-tt.org/ EclesiologiaEBat istas/BatistasNa oSaoProtestantes -Lyons.html

b) Livro "O Rasto de Sangue", autor: Dr. J. M. Carroll, disponível em: http://www.palavrap rudente.com. br/estudos/ jm_carroll/ rastrosangue/ cap01.html

[9] Qual Jesus? Autor: T. A. McMahon, disponível em: http://www.chamada. com.br/mensagens /qual_jesus. html

LEITURAS RECOMENDADAS:

1) Carta de Ex Católico, aos Católicos, autor: Nivaldo Rodrigues, disponível em: http://www.solascri ptura-tt. org/Seitas/ Romanismo/ CartaExCatolicoA osCatolicos- NivaldoR. htm

2) Por que deixei o Romanismo, autor: Hélio de Menezes Silva, disponível em: http://www.solascri ptura-tt. org/Seitas/ Romanismo/ PqDeixeiRomanism o-Helio.htm

3) Vários artigos sobre o herético Catolicismo Romano, disponível em: http://www.espada. eti.br/catolica. htm

4) Vários estudos sobre o herético Catolicismo Romano, disponível em: http://www.monergis mo.com/?secao= catolicismo

5) Livro online, "Por amor aos católicos romanos", disponível em:
http://www.chick. com/reading/ books/0221/ 0221cont. asp

6) Lista de Heresias e Tradições Humanas Adotadas e Perpetuadas pela Igreja Católica Romana, ao longo de 1.600 anos, Compilado pelo Rev. L. Testa. Tradução: Gustavo Stapait 02/02, Revisão: Calvin G. Gardner 03/02, disponível em: http://www.palavrap rudente.com. br/estudos/ variosautores/ micelanea/ cap15.html

7) Livro "Cristianismo Pagão", autor: Frank Viola, disponível em: http://www.editorar estauracao. com.br/arqs/ CRISTIANISMO% 20PAGAO.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário