08 agosto 2007

Amadurecimento Espiritual

“E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro.” (Efésios 4:11 a 13)Os ministérios, na igreja, existem para que todos possam trabalhar e servir. O objetivo dos ministérios é levar a igreja a crescer. Quando o cristão é criança ele corre de um lado para o outro buscando as bênçãos, se tornando vulneráveis, objetos de manipulação pela astúcia dos homens. Pessoas imaturas ou inseguras são levadas com facilidade. Mas a bíblia é clara sobre o que devemos fazer: correr para o altar, correr para a bíblia.Não precisamos correr de um lado para o outro quando somos adultos, pois com segurança e firmeza sabemos que Deus nos escolheu para ser sacerdotes e colocou Sua palavra em nossas bocas. Cristãos maduros têm segurança interior.    “Então, Elias, o tesbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Tão certo como vive o Senhor, Deus de Israel, perante cuja face estou, nem orvalho nem chuva haverá nestes anos, segundo a minha palavra.” (I Reis: 17:1)Elias estava dizendo que a sua palavra abria e fechava os céus. Muitas pessoas têm medo de maldições – maldição sem causa não se cumpre; outras têm medo de “orações contrárias” – orações contrárias batem na couraça da justiça e caem por terra. Tolas as pessoas que acreditam nessas coisas pois a bíblia diz que fomos abençoados através de Abraão onde Deus disse: “abençoarei a quem te abençoar e amaldiçoarei quem te amaldiçoar”. Sacerdotes foram feitos para abençoar e se não podem abençoar, precisam liberar e colocar nas mãos de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário